Pode a gestão da vegetação ser a solução para os incêndios?

A temática da gestão da floresta e da vegetação é um tópico de enorme importância nos últimos anos e uma estratégia concertada com a rede de distribuição elétrica pode ser a solução para mitigar os grandes incêndios florestais.

Os incêndios são uma temática que infelizmente tem um período de tempo mais notório. Não só porque é nos meses de verão que deflagra a maioria dos grandes incêndios florestais, mas também porque é nesses meses de verão que a discussão é mais acesa sobre a responsabilidade dos mesmos. A resposta é fácil, mas raramente é proferida: a responsabilidade é de todos nós. Pelo menos é essa a opinião de quem vive todos os dias esta temática e procura uma solução que proteja a natureza e as pessoas, tanto as que combatem os incêndios como as que residem em áreas de risco.

A Gestão da Vegetação é uma preocupação de há várias décadas da EDP Distribuição , que trabalha todos os dias para garantir a melhoria da qualidade de serviço e a segurança das populações e das redes elétricas, com impacto direto na defesa e proteção do património florestal. Na sua atividade diária, a EDP Distribuição gere 68.000 km de linhas aéreas, mais de um terço das quais em área florestal. Desde 1994 que tem colocado no terreno tecnologias avançadas, tais como leituras térmicas a partir de helicóptero para encontrar pontos de risco elevado de incêndio, bem como leituras por satélite e até com recursos a drone do território, para maximizar as melhores práticas de gestão da vegetação circundante das linhas de média e alta tensão. Mais recentemente, a estratégia da EDP Distribuição tem recorrido ao Big Data e a modelos preditivos para melhor compreender o comportamento de dispersão da vegetação e quais as formas de evitar potenciais focos de ignição.

Um país de jardineiros

Todos os anos, esta entidade investe vários milhões de euros para assegurar que a legislação referente à gestão de combustíveis é cumprida, não só no que diz respeito às Zonas de Proteção na envolvência das linhas de distribuição de energia elétrica, mas também nas Faixas de Gestão de Combustível que visam limpar o terreno de vegetação que possa afetar a qualidade do serviço e pôr em risco a segurança das infraestruturas. Esta legislação tem, contudo, várias limitações, encarando a gestão dos combustíveis de uma forma demasiado abrangente, promovendo cortes indiscriminados tanto de espécies invasoras como nativas, deixando também por resolver a questão da propriedade, muitas vezes incerta, de vastas zonas florestais, que impossibilitam a atividade eficaz não só da EDP Distribuição mas também de outras entidades como o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Mas num esforço em prol da conservação do património florestal, a EDP Distribuição deu início ao projeto VEGA , aliando os seus esforços aos das entidades legislativas e académicas, para que o enquadramento legal possa ser adaptado e melhorado, para promover as melhores práticas no terreno, mas também com o objetivo de criar uma maior consciência junto da população para a responsabilidade - que é partilhada por todos - de promover uma melhor Gestão da Vegetação.

Nesse sentido, a app móvel da EDP Distribuição disponibiliza já uma função para que todos os cidadãos possam identificar e reportar uma situação em que a vegetação pode estar a criar uma situação de risco, agilizando o processo de limpeza e aumentando a proteção das áreas florestais nas quais a rede elétrica se encontra.

A lógica da estratégia da EDP Distribuição é simples: se todos assumirmos a mesma responsabilidade, a de cuidar bem deste jardim que é Portugal, haverá menos incêndios. Se todos nós formos um pouco mais jardineiros, também seremos muito melhores bombeiros.

Engageya Widget 1

Engageya Widget 2

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de