FC Porto anula Atlético em Madrid. Dragões empatam a zero na estreia na Champions

Dragões estiveram por cima dos colchoneros, mas pecaram na finalização. Taremi viu o VAR anular-lhe um golo a 10 minutos dos 90. Mbema foi expulso nos descontos.

O FC Porto empatou a zero esta quarta-feira no campo do Atlético de Madrid, na primeira jornada do Grupo B da Liga dos Campeões. Os dragões assustaram por diversas ocasiões a turma de Simeone, ainda festejaram, mas o golo de Taremi foi anulado pelo videoárbitro.

Sérgio Conceição reservou várias surpresas para o jogo de estreia do FC Porto na Liga dos Campeões. Perante um adversário de peso, o Atlético de Madrid, o técnico portista deu a titularidade a Corona, no lado direito da defesa e a Zaidu, no lado esquerdo.

No meio campo, Uribe e Gruijc faziam a dupla de pivots e na frente de ataque, Sérgio Conceição manteve a confiança em Taremi e Toni Martínez. Do outro lado, Diego Simeone deu-se ao luxo de deixar o seu mais recente reforço, Antoine Griezmann no banco. O treinador argentino deu a titularidade a João Félix na frente de ataque do emblema colchonero, ao lado de Luis Suárez.

E foi dos pés do ex-Barcelona que surgiu a primeira oportunidade do jogo. Lodi descobriu o ponta de lança uruguaio na área e, de primeira, Suarez tentou colocar a bola junto ao poste esquerdo de Diogo Costa, num remate cruzado, mas o guardião portista desviou o remate.

Ambas as equipas lutaram, nestes minutos iniciais, pela posse de bola mas o FC Porto não se intimidou e chegou-se à baliza de Oblak, por intermédio de Taremi que, na pequena área, rematou ao lado.

Durante 10 minutos, o FC Porto teve a posse de bola e criou algumas dificuldades aos colchoneros, que não conseguiam ligar o seu jogo face à forte pressão no meio campo portista.

Luis Díaz era o mais inconformado do FC Porto, o desequilibrador em campo. Aos 27 minutos, o colombiano conduziu o contra-ataque, levantou a cabeça e assistiu Zaidu, mas o médio Kondogbia negou o golo ao nigeriano. Logo a seguir, na resposta, Otávio travou João Félix em falta da qual resultou um livre indireto, descaído para o lado esquerdo do ataque.

A bola pingou para a área do FC Porto, mas Diogo Costa controlou o lance. No entanto, Pepe foi tocado e teve a ser assistido durante alguns minutos no relvado.

Na segunda parte, o FC Porto esteve perto de inaugurar o marcador. Numa jogada pelo flanco direito, Otávio tenta o cruzamento, mas a bola sai muito chegada à baliza de Oblak e a bola embate num dos postes.

A 10 minutos do final do encontro, o FC Porto, por intermédio de Taremi, introduziu a bola na baliza de Oblak. O iraniano aproveitou um atraso mal calculado de Kondogbia para o guardião esloveno, mas o lance foi invalidado pela equipa de arbitragem.

Em cima dos descontos, Chancel Mbemba subiu à área e, ao segundo poste, em boa posição, cabeceou ao lado. No tempo de compensação, numa das últimas jogadas do encontro, Mbemba viu o vermelho direto.

Onze do Atlético de Madrid: Oblak; Llorente, Felipe, Giménez, Hermoso, Carrasco; Kondogbia, Koke, Lemar; João Félix e Luis Suárez.

Suplentes: ​​​​​​​Lecomte, Lodi, Trippier, Vrsaljko, De Paul, Herrera, Griezmann, Correa, Matheus Cunha.

Onze do FC Porto: Diogo Costa; Corona, Pepe, Mbemba, Zaidu; Uribe, Grujic, Otávio, Luis Diaz, Taremi e Toni Martínez.

Suplentes: Cláudio Ramos, Marcano, Manafá, Wendell, João Mário, Vitinha, Sérgio Oliveira, Bruno Costa, Fábio Vieira, Francisco Conceição, Pepê, Evanilson.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de