Barcelona mais fraco sem Messi? Jesus diz que saída "não desvaloriza a equipa"

Jesus alertou que se trata de um adversário ao qual não se pode dar espaço entre linhas.

Jorge Jesus não concorda com a ideia de que o Barcelona está mais fraco. Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de quarta-feira, frente aos catalães, o treinador do Benfica sublinhou mesmo que a saída de Messi não desvalorizou o conjunto da Catalunha.

"Fiz já três jogos contra o Barcelona, salvo erro. Dois no Benfica e outro no rival onde eu estava. Se me disserem que o Barcelona com o Messi é mais forte ou o Messi em qualquer equipa do mundo torna essa equipa mais forte, ninguém tem dúvidas. Mas isso não desvaloriza a equipa do Barcelona, que este ano só perdeu um jogo, para o Bayern de Munique, mais nada. O Barcelona perdeu o Messi e com o Bayern de Munique, mas não deixa de ser uma grande equipa e amanhã vamos ter imensas dificuldades porque vamos encontrar uma equipa com grande jogadores", explicou Jorge Jesus.

Por isso, Jesus alertou que se trata de um adversário ao qual não se pode dar espaço entre linhas, porque "morres com facilidade", que tem "um corredor central muito forte" e que esses são os aspetos a anular nos catalães, mas garantiu que não vai abdicar da identidade de jogo da sua equipa.

"Para nós, jogar com o FC Barcelona ou em Guimarães, é igual. Portanto, vamos tentar que logo na primeira fase de saída de jogo do Barcelona consigamos dificultar esta equipa. Sabendo que muitas vezes ela vai sair da nossa primeira zona de pressão, porque tem muita qualidade para isso. Mas nós preferimos arriscar porque não queremos mudar a nossa ideia de jogo", prometeu o técnico.

Sobre a equipa que vai apresentar frente aos catalães, Jesus admitiu "indecisões" e assumiu que Diogo Gonçalves "não recuperou" de lesão e "não está convocado", mas lembrou que tem "várias hipóteses para resolver" essa ausência no lado direito da defesa "sem problema nenhum".

Para o português, Koeman deve estar preocupado em descobrir como parar a velocidade de Rafa e Darwin.

"Tudo o que seja organização da nossa equipa com bola não me preocupa muito, aí é o treinador do Barcelona que tem de pensar e perceber como é que pode parar o Rafa ou o Darwin pela sua velocidade. Ele é que tem de partir a cabeça toda, não sou eu", acrescentou o treinador do Benfica.

O Benfica recebe o FC Barcelona na quarta-feira, às 20h00, em partida da segunda jornada do Grupo E da Liga dos Campeões, que será disputada no Estádio da Luz com arbitragem do italiano Daniele Orsato.

Na primeira jornada, em 14 de setembro, a equipa orientada por Jorge Jesus empatou 0-0 na vista ao Dínamo Kiev, na Ucrânia, enquanto o FC Barcelona foi derrotado em casa, por 3-0, pelo Bayern Munique.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de