Conceição admite que Danilo pode não ser opção frente ao Krasnodar

O internacional português ainda não está totalmente recuperado de uma lesão na perna direita, que o afastou também do jogo contra o Gil Vicente.

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, admitiu hoje que "existe uma grande probabilidade de Danilo não estar disponível" para o jogo com o Krasnodar, da segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões de futebol.

"Está condicionado, não da forma que quiseram passar a mensagem, que foi por poupança, ou opção... Está verdadeiramente limitado, não sabemos se podemos contar com ele amanhã [terça-feira], há grandes possibilidades de não estar disponível para amanhã. Só por impossibilidade física. Não duvidem do que estou a dizer", disse.

O internacional português falhou o jogo com o Gil Vicente, da primeira jornada da I Liga, devido a uma mialgia no gémeo da perna direita e não esteve presente no último treino que os portistas realizaram antes do encontro com os russos.

Sobre o Krasnodar, que o FC Porto venceu por 1-0 fora, Sérgio Conceição disse que é necessário pensar como se a eliminatória estivesse a zero.

"Vamos ter um adversário que não vai fugir muito ao habitual daquilo que é. É uma equipa que gosta de assumir o jogo, que já foi um pouco diferente no primeiro jogo, também pelo conhecimento da nossa equipa. Estamos em vantagem, não está nada conseguido, 1-0 é um resultado enganador, temos de ir para o jogo como se estivesse 0-0 na eliminatória", disse.

Considerando saber "daquilo que o Krasnodar pode fazer", o treinador dos portistas espera "um Krasnodar mais agressivo na procura da baliza, de pressionar mais alto, de esperar num bloco mais intermédio".

"Depende de nós, da atitude que temos para este grande jogo. Preparámos o jogo da melhor forma em termos estratégicos", disse Sérgio Conceição.

O treinador dos 'dragões' foi ainda questionado sobre o facto de a equipa ter mais responsabilidade ou motivação para ter um resultado positivo depois da derrota em Barcelos, frente ao Gil Vicente, por 2-1.

"Não dependemos do vento, da chuva, do estado do terreno para estar com mais ou menos motivação dependendo disto ou daquilo. Temos de a ter para jogar com um adversário que nos permite passar mais uma etapa. Se ganhássemos perguntavam se estávamos mais moralizados. Sim, vamos lutar para ganhar amanhã [terça-feira]. Mais ou menos responsabilidade? Não. Fio da navalha? Estava quando tinha 12 anos, quando estava a trabalhar com o meu pai nas obras, aí estava", referiu.

O FC Porto recebe esta terça-feira os russos do Krasnodar, em jogo a contar para a segunda mão da terceira eliminatória da Liga dos Campeões.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados