Vlachodimos volta a salvar Benfica na Europa. Águias empatam em Kiev na estreia da Champions

Os encarnados sofreram nos últimos minutos do jogo. O Dínamo de Kiev ainda marcou, mas o golo foi anulado pelo videoárbitro. Águias saem da Ucrânia com empate sem golos.

O Benfica empatou esta terça-feira frente ao Dínamo de Kiev (0-0) na estreia da fase de grupos da Liga dos Campeões. O avançado Yaremchuk, que foi titular perante a sua antiga equipa, teve nos pés duas oportunidades negadas pelo guardião Boyco.

No entanto, a grande figura do jogo foi o guarda-redes do Benfica. Vlachodimos salvou a equipa em período de descontos, com várias defesas de alto nível. Os ucranianos ainda marcaram na compensação, mas o videoárbitro anulou o golo de Shaparenko.

No jogo das águias, o Estádio Olímpico de Kiev foi o palco da estreia na Liga dos Campeões. Os encarnados, que conseguiram o apuramento para a prova milionária através do play-off, defrontavam o Dínamo de Kiev perante 40 mil adeptos nas bancadas.

O treinador Jorge Jesus apostou na titularidade de Yaremchuk na frente de ataque, acompanhado nas alas por Rafa e Everton Cebolinha. Antes do apito inicial, ainda dentro do túnel de acesso aos balneários, as câmaras de televisão captaram o momento em que Jorge Jesus pediu aos seus jogadores para não se precipitarem.

O encontro começou com o Benfica no ataque e, logo aos três minutos, Rafa ensaiou a meia distância, mas o remate saiu ao lado da baliza ucraniana.

O Dínamo de Kiev respondeu e com muito perigo. O árbitro inglês assinalou uma falta de Vertonghen à entrada da área, da qual resultou um livre em zona frontal. Shaparenko obrigou Vlachodimos a protagonizar uma defesa vistosa, desviando o remate pela linha final.

Apesar da oportunidade, os campeões ucranianos tiveram muitas dificuldades para tirar a posse de bola ao Benfica, que à meia hora de jogo, dominava o adversário. Aos 33 minutos, Everton importunou os centrais ucranianos, dentro da área, e conseguiu roubar a bola. No entanto, não concretizou a finalização.

O primeiro remate dos encarnados enquadrado com a baliza surgiu já no final da primeira parte. O ucraniano Yaremchuk teve espaço em zona frontal e rematou rasteiro para o guardião Boyko sacudir para a frente.

Na segunda parte, os encarnados voltaram para o ataque e o guardião Boyco voltou a negar o golo a Yaremchuk. O reforço das águias surgiu na pequena área a desferir um remate rasteiro e, de pé direito, Boyco defendeu para a frente.

À hora de jogo, Jorge Jesus quis refrescar a equipa e fez três substituições de uma assentada, lançando os avançados Darwin, Lázaro e Radonjic no jogo. À medida que o cronómetro avançava, a formação encarnada perdia critério no jogo.

Aos 80 minutos, o recém-entrado Gamash, que já tinha um amarelo, foi expulso devido a um pé em riste sobre João Mário e o Dínamo ficou reduzido a 10 unidades.

Mas isso não impediu o Dínamo de Kiev de criar perigo nos últimos instantes da partida. Por duas ocasiões, os ucranianos viram Vlachodimos a negar o golo. Mas no segundo minuto dos descontos, Shaparenko apareceu no segundo poste e respondeu da melhor forma a um cruzamento. No entanto, o VAR reviu a jogada e anulou o golo.

No outro jogo do Grupo E, o Bayern de Munique foi a Camp Nou vencer o Barcelona por 3-0, com golos de Thomas Muller e um bis de Robert Lewandowski.

Onze do Dínamo de Kiev: Boyko; Kędziora, Zabarnyi, Syrota, Mykolenko; Sydorchuk, Shaparenko; Tsygankov, Buyalskiy, de Pena; Shkurin.

Suplentes: Bushchan, Neshcheret, Shabanov, Tymchyk, Verbič, Shepelyev, Lednev, Andriyevskiy, Garmash, Karavaev, Vitinho, Supryaha.

Onze do Benfica: Vlachodimos; Otamendi, Vertonghen e Morato; Gilberto, João Mário, Weigl e Grimaldo; Rafa, Yaremchuk e Everton.

Suplentes: Helton, Diogo Gonçalves, Lazaro, Ferro, Meïté, Pizzi, Radonjić, Taarabt, Gedson, Darwin Núñez, Seferović, Gonçalo Ramos.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de