FC Porto deixa Sporting a seis pontos após vitória tranquila no Dragão

O capitão Otávio esteve em destaque frente ao Famalicão, com um golo e uma assistência. Luis Diaz e Taremi também marcaram e Uribe foi expulso em cima do apito final. Veja os golos.

O FC Porto venceu este domingo o Famalicão (3-1) e alargou a vantagem para seis pontos sobre o Sporting

Sem Sérgio Conceição no banco, o FC Porto tinha a oportunidade de ouro para se distanciar do Sporting no topo da tabela classificativa. Os leões sofreram a primeira derrota na presente edição da Liga frente ao SC Braga.

Perante este cenário, o FC Porto enfrentava um Famalicão desfalcado. A formação minhota chegou ao Dragão apenas com quatro jogadores no banco de suplentes.

Para este encontro, o treinador Sérgio Conceição, que estava na bancada, deixou Taremi no banco, deixando Evanilson como o homem mais avançado do ataque portista. Na defesa, a equipa técnica manteve a confiança em Bruno Costa para fazer a lateral-direita.

Ainda antes do apito inicial, os jogadores fizeram uma roda ao centro do relvado e foi cumprido um minuto de silêncio e de aplausos em memória de Lima Pereira, que faleceu no sábado, vítima de doença prolongada. O antigo defesa do FC Porto e da seleção nacional tinha 69 anos.

Foram precisos 25 minutos para o FC Porto abrir o marcador. Canto do lado esquerdo do ataque portista, com a bola levantada por Wendell para a área. O capitão Otávio ficou esquecido e, à entrada da área, desferiu um remate indefensável que só parou no fundo da baliza de Luiz Júnior.

Aos 38 minutos, Otávio voltou a estar em destaque, ao conduzir uma jogada de ataque. O capitão queria deixar o nome inscrito na história do jogo e passou por vários adversários e deixou a bola "rendonda" para Luis Díaz, já dentro da área, rematar sem hipóteses para Luiz Júnior e aumentar a vantagem portista no encontro.

Antes do intervalo, o árbitro Rui Costa assinalou uma grande penalidade a favor do FC Porto. Otávio caiu na área, mas depois de o VAR rever o lance, reverteu a decisão.

Na segunda parte, o FC Porto manteve o domínio sobre o adversário, mas sem a assertividade da primeira parte. Apesar de estar a jogar frente a um adversário sem argumentos, os dragões foram gerindo a vantagem.

Já com Taremi em campo, os dragões voltaram a beneficiar de uma grande penalidade e desta vez o videoárbitro confirmou a decisão do juiz Rui Costa. O avançado iraniano foi travado em falta por Riccieli na área e foi o próprio a converter o castigo máximo no terceiro golo do FC Porto no jogo.

Com o jogo plenamente controlado, eis um percalço numa noite quase perfeita do FC Porto. Na reta final do encontro, Uribe esticou o pé e mostrou os pitons a um adversário.

O árbitro Rui Costa mostrou o cartão amarelo, mas foi alertado pelo VAR. Depois de rever as imagens, anulou o amarelo e substitui-o por vermelho direto, expulsando o médico colombiano do FC Porto.

Nos descontos, na sequência de um pontapé de canto, o Famalicão ainda teve tempo, em superioridade numérica, de reduzir a desvantagem, com um cabeceamento de Riccieli.

Onze do FC Porto: Diogo Costa; Bruno Costa, Mbemba, Fábio Cardoso e Wendell; Vitinha e Uribe; Otávio, Fábio Vieira e Luis Díaz; Evanilson.

Suplentes: Marchesín, João Marcelo, João Mendes, Grujić, Taremi, Francisco Conceição, Pepê, Toni Martínez e Gonçalo Borges

Onze do Famalicão: Luiz Júnior; Ivo Rodrigues, de la Fuente, Riccieli, Alex Nascimento, Marcos Paulo; Pickel, Pêpê; Iván Jaime, Pedro Marques e Bruno Rodrigues.

Suplentes: Zlobin, Benny, Pedro Brazão e Amarildo Jr

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de