Francisco Benítez quer "modelo parecido com o Bayern de Munique" para o Benfica

Em entrevista à TSF, o candidato à presidência do Benfica, que já lançou o programa eleitoral, deixa as principais ideias para o possível mandato.

Ambição desportiva, tradição democrática e transparência são as principais ideias do programa eleitoral de Francisco Benítez. Em entrevista à TSF, o candidato à presidência do Benfica deixou claro que pretende algumas mudanças na estrutura encarnada, com o movimento "Servir o Benfica".

"A ambição desportiva, a tradição democrática e a transparência, no nosso ponto de vista, são pilares fundamentais para levarmos o Benfica para um outro patamar. Nós acreditamos que aquilo que já foi feito no Benfica ao longo destes anos, sobretudo nos últimos anos, são coisas muito bem feitas. E achamos que está na altura de juntar novas ideias, uma nova equipa e levar o Benfica para outro patamar", afirma Francisco Benítez, que já lançou o plano de gestão para o possível mandato.

No caso da ambição desportiva, o candidato à presidência encarnada refere que uma das principais medidas passa por uma alteração substancial ao nível do conselho de administração da SAD: "Hoje, o Benfica tem cinco administradores em que, teoricamente, só um é que percebe de futebol. Nós pretendemos aproximarmo-nos mais de um modelo parecido com o do Bayern de Munique, onde a direção da SAD do clube fica mais nas mãos de antigos jogadores e pessoas que percebem de futebol."

No que toca ao pilar da transparência, Francisco Benítez também pretende algumas mudanças: "Para nós, é essencial que exista o voto físico. Não porque nós tenhamos algum tipo de dúvida na forma como funciona o voto eletrónico ou que pode ter problemas, mas porque, acima de tudo, não queremos, que qualquer eleição no Benfica tenha a mais pequena réstia de dúvida", sublinha o candidato, à TSF.

Francisco Benítez quer ainda alterar as datas das assembleias gerais, de forma a que os sócios espalhados pelo país possam participar: "As assembleias gerais no Benfica são às sextas-feiras à noite, o que impede muita gente que não é de Lisboa de vir assistir. O que propomos é que as assembleias gerais passem a realizar-se num dia não útil. E, mesmo assim, sugerimos que se façam transmissões em 'streaming' das assembleias."

Este movimento, que nasceu nas bancadas do Estádio da Luz, em 2013, reúne um grupo de benfiquistas e tem agora o objetivo de Servir o Benfica: "É um movimento em que nós nos fomos conhecendo nas bancadas do estádio, dos pavilhões, das assembleias gerais, e fomos falando. Fomos criando tertúlias, conversando antes e depois dos jogos e juntando uma série de ideias que depois consubstanciámos neste projeto que apresentámos, que se chama 'Servir o Benfica'".

O programa eleitoral com 74 páginas e com cerca de 100 medidas já está disponível para consulta dos sócios nas redes sociais da candidatura de Francisco Benítez.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de