Maria Sharapova termina carreira aos 32 anos

A tenista sofreu várias lesões desde março de 2007.

Chegou o tempo da reforma para a tenista russa, depois de 28 anos dedicados aos "courts". Maria Sharapova anunciou esta quarta-feira que vai deixar o ténis profissional.

Maria Sharapova justificou esta decisão com as inúmeras lesões e batalhas contra o próprio corpo, depois de ter alcançado durante a carreira a posição de número um do ranking WTA e cinco títulos em Grand Slam.

Em entrevista exclusiva à revista norte-americana Vanity Fair, Maria Sharapova deixou uma mensagem emotiva, do quanto foi difícl tomar esta decisão, "este é um jogo que eu amo - um jogo que me deu muitas lágrimas e muitas alegrias - um desporto onde encontrei uma família, em conjunto com os fãs que estiveram sempre unidos por mais de 28 anos. Eu sou nova nisto, então por favor perdoa-me. Tênis, esta é a minha despedida", avançou à Vanity Fair.

Maria Sharapova é considerada uma das maiores tenistas de todos os tempos. A russa conquistou títulos da modalidade em todos os pisos. Venceu o primeiro Grand Slam na relva de Wimbledon, mas também levantou troféus no Open dos Estados Unidos, Austrália e Roland Garros.

Desde março de 2007, Maria Sharapova, tem estado a combater várias lesões. A primeira no ombro direito, tendo sido operada duas vezes. Mas também esteve lesionada no braço, cotovelo, coxa e tornozelo.

A tenista russa também enfrentou um período de suspensão por doping em 2016, por acusar positivo a meldonium, uma substância que tomava habitualmente, mas que passou a ser proibida precisamente no início desse ano.

Depois do regresso em abril de 2017, Maria Sharapova, ainda ganhou um título e chegou aos quartos-de-final de Roland Garros em 2018, mas sempre longe do nível que já tinha mostrado no passado.

Atualmente, a tenista russa ocupava a posição número 373 no ranking WTA.

Outras Notícias

Patrocinado

Apoio de

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de