Ronaldo não chegou a marcar penálti. Juve perde Taça nas grandes penalidades

Equipa do português Mário Rui levou a melhor no desempate através de grandes penalidades. Ronaldo foi titular, mas ficou em branco.

O Nápoles conquistou esta quarta-feira a Taça de Itália, ao bater a Juventus no Estádio Olímpico de Roma.

Após um nulo (0-0) no tempo regulamentar, a equipa napolitana levou a melhor no desempate através de grandes penalidades (4-2). Paulo Dybala e o ex-Porto Danilo falharam da marca de onze metros.

Com o desperdício dos colegas, Ronaldo não chegou a marcar a grande penalidade decisiva.

O internacional português foi titular na Juventus. Do lado do Nápoles, o defesa Mário Rui também começou o jogo de início, mas foi substituído aos 81 minutos.

O Nápoles, que igualou os seis troféus da Fiorentina, no quinto lugar do 'ranking', liderado pela Juventus, com 13, já tinha arrebatado a 'coppa' em 1961/62, 75/76, 86/87, 2011/12, também numa final com a equipa de Turim (2-0), e 2013/14.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de