Operação da PSP em Lisboa visa elementos dos No Name Boys. Há sete detidos

Elementos da claque associada ao Benfica são suspeitos de agressões violentas contra adeptos rivais e agentes da autoridade.

Sete pessoas foram detidas na operação da PSP que visa elementos da claque No Name Boys, no decorrer do cumprimento de vários mandados de detenção e buscas em vários locais da zona metropolitana de Lisboa.

Segundo confirmou a TSF junto do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, foram ainda apreendidos vários objetos, incluindo armas.

Num comunicado enviado às redações, a PSP revela que em causa estão vários crimes, entre eles "roubos, ofensas à integridade física qualificadas, danos e homicídio na forma tentada", praticados por um grupo de indivíduos pertencentes à claque apoiante do Benfica.

Em conferência de imprensa, o comissário da PSP Bruno Pereira acrescentou que os elementos da claque No Name Boys são suspeitos de agressões contra agentes da autoridade nos estádios e contra adeptos de outros clubes, incluindo clubes estrangeiros.

Os detidos são acusados de "agredir violentamente adeptos rivais, chegando a roubá-los ou até a deixá-los inanimados pela força da violência elevadíssima", em ações planeadas e organizadas.

As agressões aconteceram na via pública e "as vítimas ficaram em estado físico muito debilitado, correndo risco de morte".

A operação denominada "Sem Rosto" decorre de um processo de investigação que dura há aproximadamente um ano.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de