Sporting e Braga condenam atos de vandalismo contra talho do árbitro Manuel Mota

Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol revelou que o estabelecimento comercial do árbitro Manuel Mota foi vandalizado durante a madrugada.

O Sporting e o Sporting de Braga condenaram este domingo os atos de vandalismo contra o estabelecimento comercial do árbitro Manuel Mota, com ambos os clubes da I Liga de futebol a defenderam que tais atos são injustificáveis.

O Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) revelou este domingo que o estabelecimento comercial do árbitro Manuel Mota foi vandalizado durante a madrugada.

Manuel Mota, da associação de Braga, foi o quarto árbitro na final da Taça da Liga, no sábado, entre o Sporting e o Sporting de Braga, que os 'leões' venceram por 1-0, com um golo do espanhol Pedro Porro.

Em comunicado, o Sporting de Braga condenou os atos de vandalismo, repudiando "profundamente toda e qualquer manifestação de violência".

"As decisões dos agentes da arbitragem no decurso da sua atividade desportiva não podem servir de justificação para este tipo de atitudes, esperando por isso o Sporting de Braga que os autores sejam identificados e levados à justiça", refere.

Também o Sporting condenou "em absoluto" os atos.

"A violência e ameaça não podem fazer parte do desporto em Portugal e o Sporting repudia veemente este tipo de comportamento", frisam os 'leões'.

Segundo o jornal Vilaverdense, o talho que Manuel Mota tem em Vila Verde foi apedrejado, o que causou vários danos no estabelecimento.

Manuel Mota está nomeado para dirigir na segunda-feira o jogo entre o Farense e o FC Porto, da 15.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que será disputado em Faro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de