Últimas

Material promocional do Leicester City

O renascer da Fénix!

O final do século XX foi entusiasmante para o Leicester City. Martin O'Neill foi o líder de uma equipa quem em 4 temporadas alcançou 3 finais da Taça da Liga, tendo vencido duas delas, em 1996/1997 e 1999/2000. Para além disso, obteve classificações tranquilas na Premier League. No entanto, a glória foi efémera. Em Junho de 2000, O'Neill partiu rumo a Glasgow para orientar o Celtic e em 2001/2002 o Leicester foi despromovido. No início da época de 2002/2003, os "Foxes" inauguraram o novo estádio. 111 anos depois, o Leicester City abandonou Filbert Street e mudou para o novo Walkers Stadium. Contudo, os maiores de Inglaterra não pisariam aquele relvado naquela temporada, fruto da descida de divisão. Mas, jogar na naquela altura denominada Division One não era o maior problema do Leicester. Em Outubro de 2002, o emblema de East Midlands entrou em insolvência com dívidas de 30 milhões de libras. Foi então que um dos filhos da cidade e do clube entrou em acção. Gary Lineker, nascido e criado em Leicester, liderou um consórcio que salvou o clube da falência. Por isso, Gary Lineker, que já era conhecido por ser o "filho preferido de Leicester", ganhou o estatuto de vice-presidente honorário.