Withings Move ECG, um smartwatch barato que faz electrocardiogramas

Já está à venda, também em Portugal, o Withings Move ECG, um relógio analógico híbrido já que tem algumas particularidades que o atiram para o lado dos inteligentes.

É capaz, por exemplo, de monitorizar de forma automática, diz a fabricante, a atividade física do seu utilizador. Aparentemente, mais de trinta desportos e também a subida e descida de escadas, bem como todos os percursos efetuados, sendo que para isto o relógio tem de estar ligado a um smartphone.

Tem também sensores que permitem avaliar a qualidade do sono, bem como alarmes silenciosos, resistência à água até 50 metros de profundidade e uma autonomia que em vez de dias se mede em meses.

Mas se tudo isto é interessante, há dois outros dados que fazem com que estes relógios concebidos por uma marca que já pertenceu à Nokia se destaquem de quase todos os outros.

Um deles é o preço. Custa cento e trinta euros. A outra, é que não só contabiliza batimentos cardíacos como faz eletrocardiogramas, consegue até detetar muito rapidamente se o coração apresenta sinais de arritmia, nomeadamente de Fibrilhação Auricular, a mais comum das arritmias crónicas.

Certo, com o Move ECG a Withings não apostou muito na componente eletrónica. Quase todo o mostrador do relógio é analógico tem apenas alguns símbolos que remetem o utilizador para a app no telemóvel.

Essa opção fez também com que o dispositivo seja incapaz de fazer coisas básicas para outros smartwatches como avisar de que se está a receber um telefonema.

Seja como for, como custa 130 euros , e como faz eletrocardiogramas, não parece mau negócio.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de