Camião com 39 cadáveres. Boris Johson "chocado" com "crueldade" do ato

O primeiro-ministro dirigiu as suas condolências às famílias esta segunda-feira.

Boris Johnson diz-se "chocado" com a "crueldade" a que foram sujeitas as 39 pessoas encontradas mortas num camião a 23 de outubro.

O primeiro-ministro britânico prestou a sua homenagem às vítimas mortais, a qual coincidiu com as primeiras declarações em tribunal do motorista do veículo, acusado de homicídio involuntário.

Boris Johnson deslocou-se, com a secretária de Estado da Administração Interna, Priti Pavel, ao sudeste do país para assinar o livro de condolências às vítimas e entregar uma grinalda de flores em memória dos 39 imigrantes, cujas identidades não são ainda conhecidas. "Lamentamos aqueles que perderam as suas vidas", escreveu Boris Johnson.

"Os nossos pensamentos estão com as suas famílias, que estão muito longe. Ao condenar a insensibilidade dos responsáveis por este crime, nós, Governo do Reino Unido, decidimos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para levar os autores à Justiça", acrescentou.

O primeiro-ministro dirigiu as suas condolências às famílias e lamentou o sofrimento por que passaram as vítimas "que só queriam ter uma vida melhor no Reino Unido".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de