Guterres pede financiamento sustentável para Organização Mundial da Saúde

"A saúde é esperança. Exorto-vos a que invistam num futuro mais saudável para todos, a que invistam na esperança", apelou António Guterres.

O secretário-geral das Nações Unidas apelou este domingo aos países membros da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que invistam na saúde e deem àquela organização o "financiamento sustentável" de que precisa.

"A OMS precisa de apoio global e de investimento", defendeu Guterres numa intervenção remota na abertura da 75.ª Assembleia Mundial da Saúde, destacando que "o financiamento sustentável" daquela agência da ONU "é um dos principais assuntos deste ano".

António Guterres afirmou que "não há investimento com mais retorno do que o investimento na saúde", com benefícios "para as pessoas, para as economias, para o emprego, para a paz e para a segurança".

"A saúde é esperança. Exorto-vos a que invistam num futuro mais saudável para todos, a que invistam na esperança", declarou o responsável máximo das Nações Unidas.

O terceiro ano de pandemia de Covid-19, marcado ainda por "desigualdade e conflitos", apresenta "um teste moral que a Humanidade está falhar tragicamente por causa do açambarcamento e acesso desigual às vacinas" para a Covid-19, considerou.

A OMS, argumentou, tem sido "uma fonte de apoio" à saúde mundial, com "homens e mulheres que não estão apenas na linha da frente da resposta à covid-19, proporcionando vacinas, testagem e tratamento, mas numa batalha contra outras doenças evitáveis", como a hepatite, a malária, o VIH-Sida ou a malária.

"A saúde do mundo continua a ser desafiada como nunca antes" e a pandemia "lembra as ligações profundas entre a saúde humana e a saúde do planeta", afirmou António Guterres.

No entanto, subsistem "sistemas de saúde levados ao limite e com falta de investimento", lamentou.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de