Como resistir a um furacão? Na Florida repetem-se rituais

Já está tudo pronto para a chegada do Dorian ao sudeste dos Estados Unidos. Mais 19 milhões de pessoas vivem em zonas que podem ser atingidas.

Habituados à passagem de furacões, os habitantes da Florida preparam-se para mais um. O Dorian está a cerca de 160 quilómetros a leste de West Palm Beach e deverá atingir o sudeste dos Estados Unidos nas próximas horas.

Quem enfrentou o Matthew, em 2016, o Irma, em 2017, e o Michael, em 2018, já sabe o que fazer: há quem cumpra as ordens de evacuação, mas muitos preferem ficar e resistir à tempestade.

As portas e janelas são cobertas com tábuas e sacos de areia; esvaziam-se as prateleiras dos supermercados para encher a despensa de enlatados e bens de primeira necessidade.

Os norte-americanos aprenderam a respeitar a força dos ventos. Preparam-se para o pior, mas não se deixam toldar pelo medo. Há até quem organize "hurricane parties" - festas que juntam família e amigos na mesma casa durante a passagem do furacão, contou à TSF a Susana Cerqueira, uma portuguesa radicada nos Estados Unidos.

No Cabo Canaveral, até torre de lançamento da NASA é protegida dentro do Centro Espacial John F. Kennedy.

O furacão Dorian enfraqueceu durante a noite de e passou à categoria 3, mas continua a afetar o arquipélago das Bahamas com ventos de 205 quilómetros por hora.

Pelo menos cinco pessoas morreram nas ilhas Abacos, as ruas ficaram inundadas e mais de 13 mil casas poderão ter ficado danificadas ou destruídas.

A tempestade deve aproximar-se da costa leste da Florida na noite de terça para quarta-feira e depois seguir para norte, para a costa da Geórgia e Carolina do Sul, na quarta-feira à noite.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O FURACÃO DORIAN

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de