Austrália lança fundo para projetos de combate ao aquecimento global no Pacífico

O impacto das mudanças climáticas já é fortemente sentido no Pacífico, onde várias nações insulares estão ameaçadas de extinção devido à perda de território e à salinização progressiva da água e do solo.

O Governo australiano anunciou esta terça-feira a criação de um fundo para financiar projetos que ajudem os países insulares do Pacífico a combaterem a crise climática causada pelo aquecimento global.

O pacote, de 500 milhões de dólares australianos (331 milhões de euros), vai ser aplicado em investimentos em energias renováveis, construção de infraestruturas capazes de resistir a desastres naturais e melhorias nos serviços de saúde, entre outros.

"O Pacífico é a nossa casa, que partilhamos com uma família de nações. Temos de trabalhar com os nossos parceiros do Pacífico para enfrentar os potenciais desafios dos próximos anos", declarou o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, em comunicado.

O primeiro-ministro australiano, que tem evitado a introdução de leis para fazer cumprir o Acordo de Paris em 2016, vai participar na quarta-feira no Fórum das Ilhas do Pacífico, que decorre até sexta-feira em Tuvalu, e cujo tema é a emergência climática.

O Acordo de Paris foi alcançado no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas e tem como objetivo a redução de emissão de gases com efeito de estufa a partir de 2020.

O impacto das mudanças climáticas já é fortemente sentido no Pacífico, onde várias nações insulares estão ameaçadas de extinção devido à perda de território e à salinização progressiva da água e do solo.

"A questão decisiva do nosso tempo", foi assim que o secretário-geral da ONU, António Guterres, descreveu a emergência climática, em maio, durante uma visita a vários países do Pacífico Sul.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de