"Vou defender a Amazónia até à última gota de sangue"

Os grupos indígenas mostram-se apreensivos com o aumento da destruição da sua casa: a floresta da Amazónia. A tribo brasileira Mura vira-se contra o Governo de Bolsonaro e promete proteger a sua terra de sempre.

Os grupos indígenas mostram-se apreensivos com o aumento da destruição da sua casa: a floresta da Amazónia. A tribo brasileira Mura vira-se contra o Governo de Bolsonaro e promete proteger a sua terra de sempre.

A desflorestação e os fogos que estão a devastar a Amazónia estão a provocar mudanças na forma como vivem as vários tribos que ali têm o seu habitat. É o caso do grupo indígena Mura, que se mostra preocupado com as ameaças dos proprietários de terras.

Ao longo dos séculos, a tribo sobreviveu às colónias ocidentais e a epidemias como o sarampo e a varíola. Agora, a luta é a pela preservação da terra.

"Não destruição. É o que mais desejamos aqui. (...) É um esforço que se for preciso para a floresta, é até à minha última gota de sangue", assume o líder Raimundo Mura, citado pela Reuters.

"Estamos vendo as vidas [das árvores] desperdiçadas. Todas essas árvores tinham vidas, todas precisavam viver, cada uma no seu próprio lugar. As pessoas olham um pouco para cá e podem ver o dano. É o objetivo do homem acabar com isso. Os nossos objetivos são proteger a nossa área, a natureza, as árvores e os animais ", defende.

O líder indígena assume que, na tribo, ninguém estava a espera desta "destruição" da floresta amazónica. "Para nós isto é destruição. O que está a ser feito aqui é uma atrocidade contra nós. Ninguém esperava que isto acontecesse, mas está a acontecer e sentimos muito", disse.

Atualmente, existem cerca de 15 mil pessoas Mura no Brasil. Na Amazónia, têm acesso a uma zona especial para pescar e extrair os produtos.

Na região que abrange a floresta, foram registados milhares de incêndios. O número de fogos no país aumentou em mais de 83%, entre os primeiros oito meses do ano, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Nos últimos dias, vários especialistas ambientais alertam que a preservação da maior floresta tropical é essencial para a luta contra as alterações climáticas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de