Morreu Mário Machungo, antigo primeiro-ministro moçambicano

O último cargo que ocupou foi o de presidente do banco Millenium Bim, até 2015.

Mário Machungo, primeiro-ministro moçambicano entre 1986 e 1994, morreu esta segunda-feira aos 79 anos, vítima de doença, disse fonte partidária à Lusa.

Segundo a mesma fonte da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), o partido está em contacto com a família do falecido, remetendo detalhes para mais tarde.

O último cargo ocupado por Mário Machungo foi a presidência do banco Millenium Bim, até 2015, uma das maiores instituições financeiras do mercado moçambicano.

Docente universitário, ocupou vários cargos ministeriais entre 1975 e 1986, incluindo as pastas da Indústria e Comércio, Agricultura e Planificação.

Foi igualmente deputado durante a primeira legislatura multipartidária pela bancada da Frelimo.

Foi membro do Conselho Consultivo do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) da Universidade Técnica de Lisboa e da Universidade Eduardo Mondlane, a maior de Moçambique.

Machungo nasceu em 1 de dezembro de 1940 em Maxixe, na província de Inhambane, no sul do país.

Outras Notícias

Patrocinado

Apoio de

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de