"Não há tempo." Zelensky pede rapidez na resolução da oferta de caças polacos

Líder ucraniano lamenta o que identifica como uma falta de apoio à oferta apresentada pela Polónia.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu esta quarta-feira aos aliados do Ocidente que resolvam "com urgência" a oferta da Polónia de fornecer caças ao país.

"Quando haverá decisão? Reparem, estamos em guerra!", sublinhou o líder ucraniano num vídeo partilhado esta manhã. "Voltamos a pedir-vos que decidam isto o mais rápido possível. Enviem-nos os aviões."

No mesmo discurso, Zelensky afirmou que o país atingiu o nível de alerta máximo e repetiu o apelo a que seja criada uma zona de exclusão aérea sobre o país, culpando a comunidade internacional pela possível catástrofe humanitária brutal.

Esta terça-feira, os Estados Unidos rejeitaram o plano apresentado pela Polónia de enviar caças MiG-29 para a Ucrânia através de uma base aérea norte-americana em Ramstein, na Alemanha. Em troca, os polacos receberiam F-16.

"Vemos nos media que há conversas entre os americanos e os polacos, mas sentimos que não está a ser dado apoio à oferta da Polónia", lamenta Zelensky, que diz que não há tempo para "todos estes sinais". "Isto não é pingue-pongue, são vidas humanas", avisou.

Esta terça-feira, o representante do Pentágono John Kirby disse que a perspetiva de enviar os aviões de uma base dos EUA-NATO para um espaço aéreo "sobre a Ucrânia e disputado pela Rússia levanta sérias preocupações".

"Não acreditamos que a proposta da Polónia seja defensável", acrescentou.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de