NATO estima entre sete mil a 15 mil soldados russos mortos

Há quase duas semanas, Zelensky disse que cerca de 1.300 militares ucranianos tinham sido mortos.

A NATO estimou na quarta-feira que entre sete mil e 15.000 soldados russos foram mortos em quatro semanas de guerra na Ucrânia.

A título de comparação, a Rússia perdeu cerca de 15.000 soldados ao longo de dez anos no Afeganistão.

Um responsável militar da NATO disse que a estimativa é baseada em informações das autoridades ucranianas, no que a Rússia divulgou, intencionalmente ou não, e em dados recolhidos a partir de fontes abertas, acessíveis ao público em geral.

A fonte da Aliança Atlântica falou sob condição de não ser identificado, em conformidade com as regras de base estabelecidas pela organização.

A Ucrânia divulgou pouca informação sobre perdas militares, e o Ocidente não apresentou uma estimativa, mas o Presidente, Volodymyr Zelensky, disse há quase duas semanas que cerca de 1.300 militares ucranianos tinham sido mortos.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou pelo menos 977 mortos, dos quais 81 crianças e 1.594 feridos entre a população civil, incluindo 108 menores, e provocou a fuga de mais 10 milhões de pessoas, entre as quais 3,60 milhões para os países vizinhos, indicam os mais recentes dados da ONU.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de