População da Somália pode assistir a filme no cinema pela primeira vez em 30 anos

Local foi, durante anos, palco de bombardeamentos durante a guerra na Somália. Momento está a ser encarado como símbolo de esperança no futuro da cultura no país.

Pela primeira vez em 30 anos, a população da Somália pôde ver um filme no cinema. Depois de décadas encerrado por ser alvo constante de ataques à bomba no país, o Teatro Nacional da Somália, na capital de Mogadíscio, abriu ao público, esta quarta-feira, para a exibição de filmes, o que está a trazer uma onda de esperança no renascimento cultural do país, que foi devastado pela guerra.

As películas escolhidas para a reabertura do cinema são da autoria de Ibrahim CM, que se torna assim no primeiro realizador somali a exibir o seu trabalho no Teatro Nacional do país.

Citado pela BBC News, o diretor do teatro, Abdikadir Abdi Yusuf, classificou o acontecimento como "uma noite histórica para a população da Somália".

"É uma oportunidade para os realizadores, músicos e atores do país apresentarem abertamente o seu talento", acrescentou o diretor do teatro, que considera que está reabertura "mostra como a esperança está a renascer na, depois de tantos anos de desafios" na Somália.

Além de pagar um bilhete de cinema que custa 10 dólares (cerca de 8,50 euros), quem quis ir ao cinema teve primeiro de passara por várias barreiras de alta segurança.

Apesar do sentimento de emoção e entusiasmo pelo regresso à vida cultural, os espectadores manifestaram, ainda assim, algum receio, uma vez que o espaço tem sido alvo de bombardeamentos ao longo dos tempos.

O Teatro Nacional da Somália foi uma prenda ao país do líder chinês Mao Tse-tung, tendo sido construído por engenheiros chineses em 1967.

O teatro acabaria por encerrar em 1991, com o advento da guerra civil no país, passando a ser usado como base por guerrilheiros.

Foi alvo de reparações, após danos no edifício causados pelas reparações, e reaberto em 2012, mas acabou por ser bombardeado de imediato por militantes do Al-Shabaab, grupo terrorista e fundamentalista islâmico que acredita que o entretenimento é moralmente corrupto.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de