Líder separatista catalão Carles Puigdemont detido em Itália

Ex-presidente catalão está acusado do crime de sedição e tinha um mandado de detenção internacional.

O ex-presidente do governo da Catalunha, Carles Puigdemont, foi detido esta quinta-feira à noite à chegada ao aeroporto, na ilha da Sardenha, onde se ia reunir com alguns autarcas apoiantes da cultura popular catalã, na sexta-feira, avança o La Vanguardia. A detenção pelas autoridades italianas aconteceu na sequência de um mandado internacional emitido pelo Supremo Tribunal de Espanha.

Gonzalo Boye, o advogado do antigo presidente da Catalunha, confirmou a detenção de Puigdemont através do Twitter, acrescentando que o espanhol foi detido à chegada à Sardenha, onde se deslocou como deputado europeu, e que ocorreu em cumprimento de uma ordem europeia de detenção de 14 de outubro de 2019.

Na sexta-feira, Carles Puigdemont ia à assembleia de autarcas e conselheiros pró-independência da Sardenha reunir-se com representantes dos partidos locais, a quem ia agradecer o apoio ao direito à autodeterminação da Catalunha.

O antigo líder da Catalunha foi eleito para o Parlamento Europeu nas eleições de maio de 2019, mas acabou por ver levantada, no passado mês de julho, a imunidade parlamentar. Estava fugido à justiça espanhola desde 2017 por estar envolvido na organização de um referendo considerado ilegal pela independência da Catalunha.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de