Reino Unido suspende voos de Portugal e América do Sul para proteger vacinação

O governo britânico alerta para a necessidade de evitar a propagação da nova estirpe detetada de coronavírus no Brasil.

O Reino Unido suspendeu voos de Portugal e da América do Sul para evitar que a nova estirpe detetada de coronavírus no Brasil afete o programa de vacinação contra a Covid-19 do Reino Unido, justificou o ministro dos Transportes britânico.

O ministro dos Transportes, Grant Shapps, disse, em declarações à estação Sky News, que os cientistas "não estão a dizer que as vacinas não serão eficazes contra a estirpe", mas que é preciso tomar precauções o mais rápido possível.

"Estamos nesta etapa avançada (da vacinação), chegamos tão longe, conseguimos dar vacinas a três milhões de britânicos, o que é mais do que França, Espanha, Alemanha, Itália juntas, e não queremos tropeçar neste momento", vincou.

A partir desta sexta-feira, voos diretos de Portugal e de 14 países da América do Sul, bem como de Cabo Verde, estão suspensos devido ao risco apresentado pela nova estirpe do SARS-CoV-2, o vírus na origem da Covid-19, identificada no Brasil.

Com menos de 12 horas de aviso, o governo britânico anunciou na quinta-feira a "decisão urgente" de proibir viagens para o Reino Unido de vários países da América do Sul, de Portugal e de Cabo Verde, para evitar a propagação de uma nova estirpe do SARS-CoV-2, o vírus que causa a Covid-19.

Desde as 04:00 de hoje, os passageiros que estiveram ou transitaram pela Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Cabo Verde, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Panamá, Portugal (incluindo Madeira e Açores), Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela nos últimos 10 dias não serão autorizados a entrar no Reino Unido.

Cidadãos britânicos e irlandeses ou nacionais de países terceiros com direito de residência no Reino Unido, tal como emigrantes portugueses a viver no país, poderão entrar, mas serão obrigados ficar em quarentena durante 10 dias.

O Governo britânico vai também suspender as ligações aéreas com países daquela lista com voos diretos para Inglaterra, nomeadamente a Argentina, Brasil, Cabo Verde e Portugal, incluindo Madeira e Açores.

O último balanço diário da pandemia Covid-19 no Reino Unido, divulgado já durante a noite de quinta-feira, foi de 1.248 mortes e 48.682 novos casos.

No total, o país contabilizou até agora 86.015 mortes confirmadas de Covid-19, sendo o quinto número mais alto a nível mundial, atrás dos EUA, Índia, Brasil e México.

O Reino Unido foi o primeiro país a arrancar com um programa de imunização da população, em 08 de dezembro, tendo até quinta-feira inoculado perto de três milhões de pessoas.

A meta é vacinar os grupos mais vulneráveis, cerca de 15 milhões de pessoas, até 15 de fevereiro.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 1.979.596 mortos resultantes de mais de 92,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de