Taxa de emprego na zona euro recupera em 2021 para nível pré-pandemia

Segundo dados do Eurostat, na União Europeia a taxa de 73,1% de pessoas empregadas ultrapassa quer a de 2020, quer a de 2019.

A taxa de emprego recuperou, em 2021, para os 72,5% na zona euro e os 73,1% na (UE), voltando a valores pré-pandemia da Covid-19, segundo dados esta quinta-feira divulgados pelo Eurostat.

Na zona euro, a taxa de emprego na população entre os 20 e os 64 anos fixou-se nos 72,5% em 2021, face aos 71,2% do ano anterior, e equiparada ao valor pré-Covid de 2019.

Na UE, a taxa de 73,1% de pessoas empregadas ultrapassa quer a de 2020 (71,2%), quer a de 2019 (72,7%).

No ano passado, oito Estados-membros apresentaram taxas de emprego acima dos 78% - uma das três metas do Pilar Europeu dos Direitos Sociais, a cumprir até 2030 -- com destaque para os Países Baixos (81,7%), a Suécia (80,7%) e a República Checa (80%).

No extremo oposto, com as menores taxas de emprego, estão a Grécia (62,6%), a Itália (62,7%) e a Roménia (67,1%).

Em Portugal, a taxa de emprego avançou para os 75,9%, que se compara com a de 74,2% de 2020 e a de 75,5% de 2019.

A pandemia da Covid-19, causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, causou mais de 6,2 milhões de mortes em todo o mundo e mais de 510 milhões de casos, segundo dados da universidade norte-americana Johns Hopkins, e afetou todos os setores de atividade.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de