Ondjaki: 3, 2, 1, conto

É o regresso do escritor angolano ao cinema, pela primeira vez como realizador a solo. "Vou mudar a cozinha" está quase pronto. Ainda não tem estreia marcada, mas a TSF viu o filme na sua última linha de montagem.

Depois de ter assinado, em 2007, "Oxalá cresçam pitangas", uma história rodada a meias com Kiluanje Liberdade, Ondjaki volta a abrir o livro e a fazer dele um grande ecrã. "Vou mudar a cozinha" é o título desta nova fita, em que o autor angolano se estreia a solo, como realizador, em mais uma das suas tantas incursões a territórios transfronteiriços da literatura.

Com banda sonora original composta por Filipe Raposo, o filme leva-nos, durante quase meia hora, para uma memória a preto e branco de uma história que Ondajki ouviu há mais de dez anos, numa das intermináveis noites de Luanda; uma história que estava semi-escondida nas linhas de um conto que ainda está inédito mas cujas imagens não saíam - nem saem - da cabeça deste realizador de literaturas.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de