Crianças e jovens convocados para a democracia através da música

Espetáculo "Mais Alto!" percorre o país até 17 de junho. Tem 46 sessões com entrada gratuita, no âmbito das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril.

Convocar crianças e jovens de todo o país para a ideia e a prática da democracia. É o objetivo do espetáculo musical "Mais Alto!", que tem 46 sessões gratuitas em todo o país. Começou em Lamego com duas apresentações e vai terminar a 17 de junho em Albergaria-a-Velha.

A iniciativa acontece no âmbito das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril de 1974 e envolve autarquias, escolas, auditórios e cineteatros. O espetáculo está a cargo da banda "Mais Alto!" que apresenta um espetáculo de uma hora com o mesmo nome. Foi criado por Afonso Cabral, Francisca Cortesão, Inês Sousa, Isabel Minhós Martins e Sérgio Nascimento.

De acordo com a Comissão Comemorativa, pretende "celebrar o poder da palavra e da música, partindo do cancioneiro em língua portuguesa para sensibilizar crianças e jovens para a ideia e a prática da democracia".

Francisca Cortesão, guitarrista e vocalista da banda, explicou à TSF que o espetáculo é composto por "canções de outras pessoas que representam um contexto em Portugal", como foi a Revolução dos Cravos e a conquista da liberdade. "Formiga no Carreiro" de Zeca Afonso e "Democracia" de Sérgio Godinho são exemplos de "músicas que se enquadram no espírito". Em suma, diz a cantora, é um "concerto de canções de protesto". Algumas mais antigas, outras mais atuais, mas que não deixam dar voz a revindicações ou desejos de mudança.

Mas até as canções de protesto precisam de ser contextualizadas. É essa a tarefa de João Vaz Silva. Explica "porque foram escolhidas estas músicas e não outras". No fundo, é como "criar uma ponte entre as pessoas que estão em palco e as que estão na plateia". No caso deste espetáculo para as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, o público são crianças e jovens e é preciso passar a mensagem "sem a complicar, mas sem a simplificar demasiado". "O objetivo é que eles tirem as próprias conclusões", acrescenta João Vaz Silva.

Guilherme Matos, aluno de oitavo ano, natural de Peso da Régua, foi dos que percebeu a ideia de "Mais Alto!" Entende que "as músicas foram muito bem escolhidas e apresentadas" e que pretendem "sensibilizar as pessoas para algum tipo de opressão". Andreia Pereira e Alexandra Paradela, alunas de 12.º ano em Lamego, apreciaram a alusão à guerra que está a acontecer na Ucrânia, devido à invasão militar por parte da Rússia, entendendo a necessidade de "evitar regimes autoritários" e de trabalhar para "preservar a democracia".

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS CELEBRAÇÕES DOS 50 ANOS DO 25 DE ABRIL

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de