Lisboa vai ter monumento aos heróis do combate à Covid-19 em calçada portuguesa

Vai ser o primeiro trabalho original em calçada portuguesa deste século.

Os industriais dos Recursos Minerais de Portugal propuseram à Associação da Calçada Portuguesa a criação de uma homenagem aos trabalhadores que se destacaram no combate à COVID-19.

O concurso de ideias para o desenho vai ser entregue aos alunos e professores da Faculdade de Belas Artes de Lisboa e em outubro começam os trabalhos em 300 metros quadrados do separador central da Avenida da Republica, na zona do Campo Pequeno, em linha de vista com a entrada do Hospital Curry Cabral.

Para o secretário-geral da Associação da Calçada Portuguesa, António Prôa, esta será "a maior área de calçada artística a ser implantada na cidade de Lisboa nos últimos anos" e vai ser a primeira obra original em calçada portuguesa deste século porque vai ser "um desenho concebido de inicio e será uma obra única nos últimos anos ao chamar a criatividade dos professores e alunos da Faculdade de Belas Artes" de Lisboa.

Para António Prôa este vai ser mais um argumento para a candidatura da calçada portuguesa a património da humanidade da UNESCO, "um fator que revelará a importância da calçada portuguesa e de quem a constrói enquanto elemento de identidade dos portugueses e que continua a ser uma arte que está viva", uma candidatura que já leva dois anos de trabalho.

A pedra para o monumento que vai ser construído na Avenida da Republica em Lisboa vem da Serra de Aire e por isso além da capital também o concelho de Porto de Mós vai receber esta obra em calçada portuguesa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de