Autoeuropa vai avançar com plano de rescisões devido a quebra de produção

Programa é consequência da prevista quebra de produção, com um recuo de 53 mil veículos face a 2021.

A Autoeuropa tem em curso um plano de rescisões voluntárias de trabalhadores na fábrica de Palmela. O jornal económico ECO adianta que 70 funcionários já aceitaram a proposta da empresa. Questionada pela TSF, a Autoeuropa recusou comentar por se tratar "de uma situação interna da fábrica".

O programa, a concretizar ao longo deste ano, é consequência da prevista quebra de produção, com um recuo de 53 mil veículos face a 2021. Nesta altura, a fábrica já não labora aos sábados e domingos, o que continuará a acontecer até março e põe em risco a existência do quarto turno, bem como o futuro de cerca de 900 trabalhadores.

O plano, segundo o mesmo jornal, pretende acautelar também o excesso de pessoal decorrente da produção da carrinha Sharan, prevista para este ano e que será assegurada por 300 trabalhadores.

O CEO da Volkswagen, Herbert Diess, anunciou também no início de janeiro a produção do novo veículo elétrico ID. Buzz, considerado o sucessor do icónico "pão de forma", já a partir de março de 2022.

Notícia atualizada às 12h21

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de