Governo estima impacto das medidas de apoio em dois mil milhões de euros por mês

Ministra do Trabalho reforça a necessidade de reavaliar "permanentemente" as medidas promovidas pelo executivo.

O Governo estima um impacto de dois mil milhões de euros por mês na economia portuguesa para promover medidas de apoio às famílias à manutenção de postos de trabalho.

As contas, já feitas, foram divulgadas pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, depois da reunião extraordinária da Concertação Social.

"Nas medidas de apoio às famílias e nas medidas de apoio à manutenção de postos de trabalho que aprovámos, temos um impacto previsível de cerca de dois mil milhões de euros por mês", revelou a ministra Ana Mendes Godinho.

As contas podem, no entanto, não ficar por aqui e, por isso, a ministra do Trabalho explica que "a gravidade da situação mostra que temos de estar permanentemente a avaliar as medidas que devem ser tomadas com a preocupação de não sabermos quanto tempo durará esta situação".

Na última semana, e após um Conselho de Ministros que só terminou de madrugada, o Governo anunciou medidas de apoio às famílas que incluem um regime de faltas justificadas para os trabalhadores independentes ou por conta de outrem que tenham de ficar em casa em isolamento com os filhos até aos 12 anos.

Esses encarregados de educação terão uma remuneração base de 66% do salário, sendo que 33% ficarão a cargo do empregador, e 33% a cargo da Segurança Social.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de