Francisco São Bento assume papel de porta-voz do sindicato

Francisco São Bento fez questão de referir que continuam a contar com o trabalho de Pardal Henriques, como desde o "início", naquele que é um "apoio de excelência". O advogado passa a ser assessor jurídico do SNMMP.

Francisco São Bento esclareceu ao início desta tarde, em declarações às televisões, que Pardal Henriques se mantém ligado ao SNMMP. "O sindicato continua a contar com o apoio do doutor Pedro Pardal Henriques a 100%, não como porta-voz, mas como nosso assessor jurídico", garantiu.

O líder sindical acrescentou que as novas funções se justificam pela candidatura de Pedro Pardal Henriques às legislativas nas listas do PDR: "Pardal Henriques decidiu aceitar o desafio que lhe foi colocado, por isso achámos por bem que não pudesse manter as comunicações à comunicação social."

Francisco São Bento fez questão de referir que continuam a contar com o trabalho de Pardal Henriques, como desde o "início", naquele que é um "apoio de excelência".

Esta decisão, diz Francisco São Bento, "não fragiliza de maneira nenhuma o sindicato". O líder do SNMMP frisou o "excelente trabalho que o doutor Pedro [Pardal Henriques] tem desenvolvido, desde o início".

O sindicalista voltou também a salientar que o sindicato está aberto ao diálogo.

Francisco São Bento confessou-se, no entanto, reticente relativamente ao que poderá ser discutido na reunião de segunda-feira sobre os serviços mínimos. "Os trabalhadores estarão a cumprir o que está na lei, o seu horário normal de trabalho. Por isso, não há necessidade para serviços mínimos", referiu.

Não foi o afastamento de Pardal Henriques da sua função de porta-voz, alegou Francisco São Bento, que provocaram uma sensação de avanço nas negociações. Esta maior proximidade entre as partes, frisou, tem que ver com o "avançar das diligências com o tempo e com a nossa constante abertura para o diálogo".

À ANTRAM, Francisco São Bento pediu igual diplomacia: "Esperamos que também haja cedências por parte das entidades patronais." "Temos sido coerentes e temos demonstrado abertura", analisou, ao mesmo tempo que deixou críticas à associação que representa os patrões. "Ainda não vi um grande esforço po parte da ANTRAM", atirou.

O sindicato que esta manhã admitiu, em entrevista à RTP, que poderia haver uma retirada do pré-aviso de greve, já que as negociações chegaram a uma nova fase, com uma maior aproximação entre as partes, referiu agora que os trabalhadores não abrem mão do pré-aviso de greve.

Engageya Widget 1

Engageya Widget 2

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de