Lay-off simplificado prolongado até julho

Este regime terminava inicialmente em 30 de junho.

O regime de lay-off simplificado criado para responder à crise causada pela pandemia da Covid-19 vai ser prolongado um mês, até julho, segundo o Programa de Estabilização Económica e Social (PEES) aprovado esta quinta-feira no Conselho de Ministros.

O documento apresentado pelo primeiro-ministro, António Costa, prevê o prolongamento do lay-off' simplificado "até ao fim do mês de julho". Este regime terminava inicialmente em 30 de junho.

Segundo o PEES, após julho serão então criados três mecanismos alternativos ao lay-off simplificado, mas o atual regime continua a ser possível para as empresas que permanecem encerradas por determinação do Governo.

Já as empresas que tenham uma quebra de faturação entre 40% e 60% ou superior a 60% podem beneficiar, entre agosto e até ao final de 2020, de um mecanismo de apoio à retoma progressiva.

Por sua vez, as empresas que tenham beneficiado do regime de lay-off simplificado podem ter um incentivo financeiro extraordinário à normalização da atividade empresarial, escolhendo uma de duas modalidades: um salário mínimo (635 euros) one-off (pago de uma vez) ou dois salários mínimos pagos ao longo de seis meses.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de