Estado de calamidade em 19 freguesias de Lisboa continua pelo menos até ao final de julho

Eduardo Cabrita fala numa evolução positiva da Covid-19 na Área Metropolitana de Lisboa.

Até 31 de julho continua tudo igual na Área Metropolitana de Lisboa (AML). Nos concelhos da Amadora e de Odivelas todas as freguesias continuam em estado de calamidade, tal como em seis freguesias de Sintra, três de Loures e a freguesia de Santa-Clara, do concelho de Lisboa.

O ministro da Administração Interna remeteu uma nova avaliação para o conselho de ministros, e destacou, no entanto, uma evolução positiva da pandemia nas 19 freguesias da AML. Eduardo Cabrita esteve reunido com os autarcas dos concelhos lisboetas, numa reunião que também contou com o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

Em declarações aos jornalistas, Eduardo Cabrita garante que os surtos em cada concelho estão identificados.

"Esta evolução é globalmente positiva, é caracterizada por uma evolução dos casos que se identificam em cada freguesia, e por uma identificação concreta do conjunto de surtos que se identificam em cada concelho", adianta.

O ministro da Administração Interna revelou que existem 65 surtos ativos da doença nas 19 freguesias dos cinco concelhos da AML, designadamente Lisboa, Sintra, Loures, Amadora e Odivelas, defendendo que é preciso "continuar este esforço de monitorização muito próxima, garantindo o acompanhamento por equipamentos multidisciplinares de todos os casos que têm vindo a ser detetados e que são hoje menos do que eram há duas semanas".

O governante remeteu para a próxima reunião com os autarcas, na próxima semana, a avaliação das medidas a implementar no decorrer do mês de agosto.

Em debate esteve, igualmente, a preparação do próximo ano letivo. O objetivo do Governo é que as aulas possam ser, sempre que possível, em regime presencial.

"Discutimos condições de funcionamento das escolas, garantindo flexibilidade nos horários e as condições impostas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), em matéria de distanciamento e obrigatoriedade de utilização de máscara para os estudantes com mais de dez anos."

Eduardo Cabrita lembra que as práticas exigidas pela DGS para as escolas, são mais robustas do que as regras de distanciamento social implementadas na maioria dos países europeus.

A generalidade do país está em estado de alerta desde 1 de julho devido à Covid-19. A exceção é a região de Lisboa: a AML está em situação de contingência, enquanto 19 freguesias de cinco concelhos de Lisboa continuaram em estado de calamidade.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de