Estado de emergência. Leia na íntegra o projeto de decreto presidencial enviado à AR

Chefe de Estado enviou este decreto anunciando nova renovação até 7 de janeiro e permitindo ao Governo adotar medidas necessárias à contenção da propagação da doença Covid-19.

O Presidente da República enviou esta quinta-feira para o parlamento o projeto de decreto que renova o estado de emergência de 9 a 23 de dezembro, mas anunciando já nova renovação até 7 de janeiro de 2021.

LEIA AQUI NA ÍNTEGRA O PROJETO DE DECRETO PRESIDENCIAL

"Depois de ouvido o Governo, que se pronunciou esta noite em sentido favorável, o Presidente da República acabou de enviar à Assembleia da República, para autorização desta, o projeto de diploma renovando, pelo período de 15 dias, até 23 de dezembro, o estado de emergência para todo o território nacional", lê-se numa nota divulgada no portal da Presidência da República na internet.

De acordo com a mesma nota, o chefe de Estado enviou este decreto "anunciando nova renovação até 7 de janeiro, permitindo ao Governo adotar medidas necessárias à contenção da propagação da doença Covid-19 e desde já anunciar medidas previstas para os períodos de Natal e Ano Novo".

Este é o sexto diploma do estado de emergência de Marcelo Rebelo de Sousa no atual contexto de pandemia de Covid-19, para vigorar entre 9 e 23 de dezembro e será debatido e votado na sexta-feira na Assembleia da República.

No entanto, o projeto de decreto presidencial tem conteúdo idêntico ao que está em vigor. Este diploma do Presidente da República mantém as normas que permitem medidas restritivas para conter a Covid-19 por grupos de municípios, incluindo a proibição da circulação em determinados períodos ou dias da semana.

"Nos municípios com níveis mais elevados de risco, podem ser impostas restrições necessárias para reduzir o risco de contágio e executar as medidas de prevenção e combate à epidemia, devendo as medidas a adotar ser calibradas em função do grau de risco de cada município, podendo, para este efeito, os mesmos ser agrupados de acordo com os dados e avaliação das autoridades competentes, incluindo a proibição de circulação na via pública durante determinados períodos do dia ou determinados dias da semana, bem como a interdição das deslocações que não sejam justificada", lê-se no projeto.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de