Faltam mulheres no PSD? Rui Rio vai receber uma lista com nomes esta semana

Até ao momento, apenas três mulheres foram nomeadas para liderar listas sociais-democráticas nas autárquicas.

Lina Lopes, coordenadora das Mulheres Social-Democratas, um grupo interno do PSD, diz que não faltam mulheres disponíveis para "ajudar o partido".

Isto depois de Rui Rio ter afirmado, no discurso de encerramento da 5.ª Academia de Formação Política para Mulheres do PSD, no último sábado, que o partido tinha dificuldade em encontrar candidatas para as eleições autárquicas, uma vez que existem ainda poucas mulheres interessadas em política.

Em declarações à TSF, Lina Lopes já tinha respondido ao presidente do partido, afirmando ter "algumas dúvidas que não existam assim tantas mulheres que queiram estar nestes lugares". São elas que efetivamente não querem participar na vida política ou são as estruturas não as indicam?, questionou em declarações no sabádo.

A coordenadora das Mulheres Social-Democratas lançou o apelo nas redes sociais e esta segunda-feira já pode garantir que muitas mulheres - "20 ou 30" - já manifestaram interesse em "ajudar o partido", e "todas elas com muito bons currículos".

Até ao final da semana será enviada a Rui Rio uma lista com nomes de possíveis candidatas autárquicas, revela Lina Lopes à TSF, prometendo que não vai "deixar ficar este assunto morto".

Entre a centena de candidatos já anunciados pelo PSD para as eleições autárquicas apenas três sejam mulheres: Cristina Ferreira à Câmara de Penedono, Maria do Céu Quintas a Freixo de Espada à Cinta e Maria Helena Oliveira a Cantanhede.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de