"Nunca vi uma campanha tão ofensiva e caluniosa"

Para o presidente do Benfica, a polémica da inclusão de Costa na sua comissão de honra "está a ultrapassar todos os limites". Luís Filipe Vieira garante que "a verdade vem sempre ao de cima".

"Nunca vi uma campanha tão ofensiva e caluniosa." Luís Filipe Vieira reagiu assim à polémica criada em torno da presença de António Costa e de Fernando Medina na comissão de honra da sua recandidatura à presidência do Benfica.

O presidente do Benfica chega mesmo a dizer que "isto está a ultrapassar todos os limites", mas garante que "a verdade vem sempre ao de cima". A reação do presidente dos encarnados surge após a onda de críticas, maioritariamente dirigidas ao primeiro-ministro, na sequência de o semanário Expresso ter revelado que Costa fazia parte da comissão de honra da lista de recandidatura de Luís Filipe Vieira. Catarina Martins, Rui Rio e André Silva foram alguns dos maiores críticos, mas Bruno Costa Carvalho, também candidato à liderança do clube encarnado, manifestou desagrado à notícia.

"Como cidadão, devo dizer que acho completamente incompreensível que um primeiro-ministro e um presidente da Câmara se metam nas eleições do Benfica. Bem sei que o fazem a nível de cidadãos, mas esses cidadãos ocupam esses cargos e sabem bem que nunca conseguirão despir essa pele. Posso dizer que votei no PS e em António Costa, mas nunca mais o farei na minha vida. Tenho vergonha do meu voto. Tenho vergonha do meu país." A publicação de Bruno Costa Carvalho no Facebook também inclui uma crítica a Luís Filipe Vieira, "arguido num caso de corrupção de um juiz desembargador que até já foi expulso das suas funções pelos seus pares".

António Costa recusou, para já, comentar apoio a Vieira. O líder do Governo considerou apenas que se trata de um assunto que nada tem a ver com a vida política e que apenas manifestou a sua liberdade de expressão.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de