Até às 18h00 foram registados 100 incêndios. Proteção Civil alerta para condições adversas

Baixa humidade e tempo seco ameaçam trabalho dos bombeiros por todo o país.

Até às 18h00 desta segunda-feira, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil registou 100 incêndios, num dia marcado por elevadas temperaturas, sobretudo, no interior centro do país.

Em declarações aos jornalistas, o comandante da ANEPC, Pedro Nunes, começou por lamentar a morte de um bombeiro durante o combate a um incêndio em Oliveira de Frades.

O responsável alertou que, nas próximas horas, as condições meteorológicas propícias aos incêndios vão manter-se.

"Hoje é um dia muito complexo. Amanhã as condições vão manter-se com a influência do vento e pouca humidade. Na próxima noite vamos ter vento moderado e forte em toda a região a norte do rio Tejo e, em momentos, vamos sofrer rajadas na ordem dos 50 a 60 quilómetros por hora", alertou.

O comandante Pedro Nunes lamentou o facto de os operacionais no terreno estarem a ter muitas "dificuldades" para combater os incêndios que lavram no país.

"O uso do fogo continua a não ser uma opção. É bom que as pessoas percebam isto. Temos de baixar o número de ignições que se mantém muito alto", disse.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de