Calor leva Proteção Civil a colocar dez distritos em alerta até sábado

Alerta vai estar em vigor a partir das 00h desta quinta-feira e irá até ao final do dia de sábado.

Por causa das altas temperaturas previstas para o fim de semana, a Autoridade Nacional de Proteção Civil colocou em alerta amarelo dez distritos do interior de Portugal Continental. São eles Bragança, Guarda, Viseu, Vila Real, Castelo Branco, Portalegre, Évora, Santarém, Beja e Faro

O alerta vai estar em vigor a partir das 00h desta quinta-feira e irá até ao final do dia de sábado. A informação foi revelada pelo comandante adjunto de operações nacional, Sérgio Trindade, que justificou a decisão com o agravamento do estado do tempo, em especial com o surgimento de trovoadas secas.

"Decidimos agravar o estado de alerta porque existem condições de humidade relativa bastante abaixo dos 30 graus de humidade relativa, o vento também é moderado a forte e temos a aproximação de instabilidade atmosférica, que causa aqui a probabilidade de trovoada seca, o que pode levar a que existam ocorrências e ignições extraordinárias, criando, em simultâneo, dificuldade nas ações e operações", explicou Sérgio Trindade, em conferência de imprensa na sede da Autoridade Nacional da Proteção Civil, em Carnaxide, no concelho de Oeiras.

Condições que levam o comandante adjunto de operações nacional a deixar conselhos à população.

"Vimos também solicitar a toda a população que evite comportamentos de risco como, por exemplo, fazer queimadas, usar maquinaria e que visualize as informações que são emitidas, tanto pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera como pelas autoridades e serviços de segurança", acrescentou o comandante adjunto de operações nacional.

Quanto aos meios estão posicionados 9600 operacionais, apoiados por 37 meios aéreos, já desde o início de maio. Sérgio Trindade afirma que, perante este dispositivo, não há necessidade de haver um reforço de meios.

Já esta quinta-feira de manhã o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) tinha colocado em risco muito elevado e elevado de incêndio vários concelhos de 11 distritos de Portugal Continental.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de