CMVM suspende ações da EDP e da EDP Renováveis

A decisão é conhecida depois de Carlos Alexandre suspender António Mexia e Manso Neto de funções na EDP.

A Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu as ações da EDP e da EDP Renováveis, depois de conhecida a suspensão de António Mexia e de Manso Neto nos cargos da empresa.

Em comunicado, a CMVM adianta que "o Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários deliberou, nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários a suspensão da negociação das ações EDP Renováveis, SA, aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado."

O juíz Carlos Alexandre validou a suspensão de António Mexia como presidente da EDP, e de Manso Neto como presidente da EDP Renováveis, no âmbito do processo das rendas excessivas da EDP. O Ministério Público acusa António Mexia e Manso Neto, em coautoria, de quatro crimes de corrupção ativa e de um crime de participação económica em negócio.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de