Construção do novo aeroporto: "Estaremos a favor de qualquer solução a sul do Tejo"

O presidente do município do Montijo, Nuno Canta, considera que o investimento deve ser na Margem Sul do Tejo "porque é estratégico e fundamental para resolver a assimetria económica que existe entre as margens".

O presidente da Câmara do Montijo considera que a decisão do Governo de avançar com uma avaliação ambiental estratégica é uma solução para resolver o impasse político criado com o veto das autarquias.

Em declarações à TSF, Nuno Canta refere que a solução pode passar pelas próximas eleições autárquicas. "Este impasse político que existe tem colocado o país num beco sem saída", afirma.

"Ao contrário do que alguns sustentam, nós estamos a necessitar que este investimento vá para a frente porque o período pós-pandemia será novamente um regresso das viagens de avião e da circulação do turismo em Portugal e na região de Lisboa", refere, acrescentando que é preciso "deixar de fazer avanços e recuos nas opções aeroportuárias na região de Lisboa e avançar com uma solução que permita responder aos desafios do país e ao desenvolvimento e ao progresso destes concelhos".

O autarca do Montijo espera que, seja qual for a solução, o importante é que a infraestrutura aeroportuária fique localizada na Margem Sul do Tejo.

"O aeroporto deve ter um investimento significativo a sul do Tejo, isto é na Margem Sul do Tejo. Porquê? Porque consideramos que este investimento é estratégico e fundamental para resolver a assimetria económica que existe entre as margens do Tejo", admite.

De acordo com Nuno Canta, a Margem Norte do Tejo tem "um rendimento média per capita que é o dobro da região do sul".

"Estaremos sempre contra qualquer solução a norte, estaremos sempre a favor de qualquer solução a sul", remata.

Nuno Canta concorda com a decisão do Governo de retirar o poder de veto às autarquias sobre o desenvolvimento de infraestruturas.

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) chumbou o pedido de apreciação prévia de viabilidade para construir o futuro Aeroporto do Montijo.

O pedido foi recusado de forma liminar por falta de elementos fundamentais, nomeadamente pareceres favoráveis de todas as câmaras municipais dos concelhos potencialmente afetados pelo aeroporto.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de