Estátua do Cónego Eduardo Melo novamente vandalizada em Braga

Na estátua aparecem as palavras assassino, Abril e Padre Max. Autarca lembra que este tipo de vandalismo acontece com frequência.

A estátua do Cónego Eduardo Melo, localizada na rotunda do Monte de Arcos, no centro da cidade de Braga, foi vandalizada durante a madrugada deste domingo.

No local aparecem agora escritas a vermelho as palavras "assassino" e "abril", mas também *P. Max", numa referência direta ao caso do Padre Max, o candidato da União Democrática Popular que foi morto num atentado à bomba em 1975, um caso em que o Cónego Melo chegou a ser constituído arguido, mas não foi acusado.

A estátua do Cónego Eduardo Melo já tinha sido vandalizada em 2013, logo após a inauguração, num protesto contra a homenagem ao clérigo que ficou conhecido por ter enfrentado ativistas de forças políticas de esquerda durante o PREC - Processo Revolucionário em Curso, depois do 25 de abril.

Ouvido pela TSF, o autarca Ricardo Rio lembra que este é um ato "recorrente" e que não acontece só agora. "Esta é uma situação que em Braga está, por assim dizer, mal resolvida. É uma situação que gerou polémica desde a própria instalação da estátua. Teve vários episódios semelhantes a este no passado", adiantou.

A Câmara Municipal vai proceder à limpeza da estátua na segunda-feira, como já fez noutras ocasiões.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de