Idosos vão ter acompanhamento médico nos lares

A medida visa evitar que os residentes dos lares tenham de se deslocar aos centros de saúde para serem tratados durante a pandemia.

Os idosos institucionalizados em lares passarão a ter acompanhamento médico do Serviço Nacional de Saúde nessas unidades residenciais sem necessidade de se deslocarem aos centros de saúde, adiantou esta quinta-feira o Governo.

Na apresentação do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), aprovado pelo Governo em Conselho de Ministros, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou um "reforço da resposta aos idosos e dependentes" ao nível dos cuidados de saúde.

"Os serviços de cuidados de saúde primários passarão a incorporar na sua atividade regular, tal como têm feito nas últimas semanas, o acompanhamento dos idosos institucionalizados em lares e não exclusivamente a sua assistência nas unidades locais de saúde", disse.

Portugal contabiliza pelo menos 1455 mortos associados à Covid-19 em 33.592 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado esta quinta-feira.

Portugal entrou no dia 3 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, que sexta-feira foi prolongado até 14 de junho, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de