Intempérie no Algarve faz um ferido e desaloja uma família

Queda de um teto falso no interior de uma habitação provocou um ferido em Odiáxere.

A intempérie das últimas horas no Algarve causou um ferido e desalojou uma família, além de ter provocado danos em várias viaturas. À TSF, o comandante operacional distrital da Proteção Civil, Richard Marques, explicou que os concelhos Olhão, Loulé, Albufeira e Silves foram os mais afetados esta manhã.

"Em Odiáxere houve uma situação de queda de um teto falso no interior de uma habituação que provocou um ferido" transportado para o hospital de Faro, precisou o comandante. Na localidade de Alfandanga, em Olhão, uma família de "três adultos e duas crianças" precisou de ser realojada pela Proteção Civil.

Em Loulé, a zona mais afetada foi a industrial, onde "além de inundações de superfície houve também afetação de alguns estabelecimentos".

Já em Alcantarilha, a "queda de um muro que provocou danos em cerca de sete veículos".

Não há, para já, vias principais afetadas, embora se registem situações de dificuldade "em alguns caminhos municipais sem grande expressão para a circulação da população".

Na tarde desta segunda-feira, a zona mais afetada pela chuva persistente é a do barlavento algarvio, de Sagres a Portimão.

Esperam-se "aguaceiros desde Vila do Bispo até Portimão e Silves, o que pode provocar algumas inundações e situações semelhantes às que se viveram no sotavento", alerta Richard Marques.

A Proteção Civil tem 75 veículos e 183 operacionais, com as previsões meteorológicas a apontarem para uma melhoria do estado do tempo ao final da tarde.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de