Ministra garante solução para utentes e trabalhadores do lar da Fundação D. Pedro IV

Ana Mendes Godinho assegura que a tutela está a tentar garantir "solução adequada para cada situação". Quanto aos trabalhadores, a Segurança Social procura soluções numa altura em que, diz a ministra, "há procura" de trabalhadores nesta área.

A ministra da Segurança Social, garante que há solução para os 160 utentes do lar da fundação D. Pedro IV em Lisboa, que vai encerrar no final do mês. Ana Mendes Godinho diz ainda à TSF que a Segurança Social está também à procura de solução para os 79 trabalhadores que vão perder o emprego.

"O que se procurou foi, em função da situação concreta de cada um dos utentes, encontrar a solução adequada para cada uma das pessoas. Não poderia ser de outra forma", diz, quando questionada sobre o trabalho da tutela para acautelar a situação dos utentes.

Ana Mendes Godinho garante ainda que a Segurança Social está à procura de solução para os trabalhadores. "Estamos a tentar garantir as melhores soluções para que estes trabalhadores não fiquem desempregados (...) o objetivo é encontrar uma solução para todos", garante a ministra. Um dos parceiros do setor social envolvido é a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Estado está a ser responsabilizado pela Fundação D. Pedro IV pelo despedimento coletivo de 79 trabalhadores do lar Mansão de Santa Maria de Marvila, em Lisboa, que acusa o Instituto de Segurança Social (ISS) de não cumprir obrigações financeiras contratualizadas. Devido à falta de verbas, a entidade avançou para o despedimento coletivo dos funcionários.

"Há um processo judicial em que se discute as várias obrigações das partes no acordo que foi celebrado. O Instituto da Segurança Social vai cumprir aquela que for a decisão do tribunal", garante a ministra da Segurança Social sobre a situação do lar Mansão de Santa Maria de Marvila

Notícia atualizada às 13h55

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de