Sabe qual é o custo climático do seu smartphone?

O ciclo de vida completo dos smartphones da Europa é, segundo os dados avançados pela associação ambientalista, "responsável por 14 milhões de toneladas de emissões (CO2eq) por ano".

A associação ambientalista ZERO divulgou esta quarta-feira um relatório que dá conta que "aumentar a vida útil dos smartphones e de outros dispositivos eletrónicos em apenas um ano economizaria à União Europeia tantas emissões de carbono como retirar 2 milhões de carros das estradas anualmente".

De acordo com a nota publicada no site da ZERO, o estudo do European Environmental Bureau (EEB) - uma rede de mais de 143 organizações ambientais - constatou que "estender em cinco anos a vida útil desses produtos comercializados na União Europeia economizaria quase 10 milhões de toneladas de emissões (CO2eq) anualmente até 2030". Estes valores equivalem, de acordo com a ZERO, a "5 milhões de carros das ruas por um ano, aproximadamente o mesmo número de automóveis em circulação em Portugal".

A mesma nota explica que "mesmo uma extensão da sua vida [dos aparelhos] em apenas um ano resultaria numa economia de 4 milhões de toneladas de emissões por ano".

Apesar de a legislação atual ter em atenção a "redução da energia necessária" para alimentar estes aparelhos, a mesma atenção não é dada, na visão do EEB, ao "impacto climático das chamadas fases de não-uso", ou seja, na fase de produção dos equipamentos.

O ciclo de vida completo dos smartphones da Europa é, segundo os dados avançados pela associação ambientalista, "responsável por 14 milhões de toneladas de emissões (CO2eq) por ano", ou seja, "cerca de 25% das emissões médias de Portugal nos últimos anos".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de