Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00. À segunda-feira, depois das 13h00 em versão compacto

RAP quis ser "ministro do TGL"

Depois da apresentação do Plano Nacional de Investimentos, que prevê a concretização da linha de alta velocidade entre Porto e Lisboa, Ricardo Araújo Pereira quis ser "Ministro do TGL".

21 anos depois de ter sido noticiada na primeira página do jornal Público a redução da duração da viagem de comboio entre Lisboa e Porto para 1h15, o mesmo jornal volta a ter a mesma notícia na primeira página, pormenor que não escapou a Ricardo Araújo Pereira (RAP). Demonstrando pouca fé na concretização da obra, RAP propôs aos restantes membros do Governo Sombra uma nova reunião dentro de vinte anos, para descobrir se a primeira página do Público volta a dar a mesma notícia em 2041.

Assumindo a pasta de "ministro do TGL", RAP explica que se o TGV francês significa "Train à Grande Vitesse" (comboio a grande velocidade), o nosso será o "Train à Grande Lenteur" (comboio a grande lentidão). O humorista conta ainda que, segundo um "amigo engenheiro", em 21 anos teria sido possível "transladar Lisboa" para perto de Coimbra, "pedra por pedra", de forma a encurtar dessa forma a viagem de comboio para 1h15.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de