Sinais

Os "Sinais" nas manhãs da TSF, com a sua marca de água de sempre: anotação pessoalíssima do andar dos dias, dos seus paradoxos, das suas mais perturbadoras singularidades. Todas as manhãs, num minuto, Fernando Alves continua um combate corpo a corpo com as imagens, as palavras, as ideias, os rumores que dão vento à actualidade.
De segunda a sexta, às 08h55 e 14h10

O fio do almanaque

Este 22 de Outubro deixa escapar do fio do almanaque várias rememorações amáveis. Foi num outro 22 de Outubro que abriu portas o Jamaica cujo primeiro DJ, Mário Dias, aquele que acendeu palavras na mais fraternal e comunicativa gaguez da rádio, virou do avesso as noites de Lisboa. Num outro 22 de Outubro, Jorge Luis Borges chegou a Lisboa. A cidade guarda, em sua homenagem, um memorial no jardim do Arco do Cego (sem qualquer ironia; e que fosse: o autor de Aleph várias vezes reafirmou o seu apreço pela ironia, embora se considerasse incapaz de a praticar). Se passares pelo jardim, procura, no memorial, os versos em que o argentino evoca os antepassados portugueses.

Mas um outro 22 de Outubro, o de 1945, fica ligado à criação da PIDE.

"Uma névoa de Outono o ar raro vela /cores de meia cor pairam no céu".

Deixa correr o fio do almanaque mas demora-te no 22 de Outubro de há meio século. Veste uma roupa bonita para a inauguração do Teatro Maria Matos. A peça de estreia está anunciada nos cartazes e nos jornais, a Torre do Tombo guardará, dos arquivos de Salazar, o pedido de Igrejas Caeiro para encenar "Tombo no Inferno", adaptando a obra de Aquilino Ribeiro.

É um dia marcante, este 22 de Outubro de 1969. A peça terá música de Fernando Lopes Graça e cenários de João Vieira.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados