TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

Um paço sólido em Vila Real

A majestosa Casa de Mateus, construída em estilo barroco na primeira metade do século XVIII é o ex-libris de Vila Real.

Para além do palácio propriamente dito, cuja autoria do projeto é atribuída a Nicolau Nasoni, os jardins, de grande beleza, a adega e a capela formam um magnífico conjunto inserido em vasta quinta.

O interior da Casa de Mateus, com os tetos em madeira muito trabalhada é deslumbrante e de grande riqueza, graças às peças de mobiliário e de tapeçaria; objetos de cerâmica e de prata e à vasta biblioteca, que alberga uma edição muito rara de Os Lusíadas.

Centro de cultura de expressão internacional, é um símbolo da capital transmontana, e tem a Quinta do Paço como vizinha.

No terreno da vasta propriedade, com uma área de 30 hectares, ordenou monsenhor Jerónimo Amaral no alvorecer de 1800, por ordem do bispo, que, em primeiro lugar, fosse construída uma capela e só depois edificadas as restantes fases.

No passado mais recente, o magnífico edifício, outrora pertença do paço, foi estalagem desde 1998 e hoje tem a categoria de hotel.

O restaurante da Quinta do Paço, que ocupa uma vasta e confortável sala com decoração sóbria e lareira - há mais dois espaços para eventos -- assume a cozinha regional como identidade e apresenta uma lista em que figuram algumas das especialidades locais, caso das tripas aos molhos e do joelho de porca.

Nas entradas, há cogumelos recheados; bôla de carne caseira; tapas de salpicão e alheiras caseiras.

Nas sopas, figuram canja de galinha e creme de legumes.

Nos pratos de peixe, polvo e bacalhau marcam presença e destacam-se de outras sugestões: robalinho ou salmão grelhados; pescada cozida ou grelhada ou em filetes.

O fiel amigo surge em três opções: à Paulo, à Quinta do Paço ou com broa e três azeites. Esta última versão mereceu aprovação: posta alta, bem coberta com broa; o lombo a desfazer-se em lascas; pleno de sabor. A acompanhar, batata a murro e grelos; tudo bem regado com bom azeite.

Noutro capítulo, para além das já mencionadas especialidades locais, referência para o magret de pato com molho de frutos silvestres; vitelinha assada no forno e para a carne maronesa: medalhão com queijo da Serra ou posta.

Para duas pessoas, costeletão grelhado.

Para concluir, leite creme.

Garrafeira com referências do Douro em maioria.

Serviço sem margem para reparo neste restaurante com uma cozinha sem rodriguinhos, sóbria, assente em padrões clássicos.

Quinta do Paço, em Vila Real.

Localização: Arroios (Vila Real)

Contacto: 259 340 790

GPS: 41.29290 N ; -7.70734 W

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de