Paulo Baldaia

Paulo Baldaia

O PCP em contramão

Volodymyr Zelensky não surpreendeu com a referencia ao 25 de Abril, pela proximidade da data, e dessa comparação que fez entre a liberdade conseguida por nós e a liberdade pela qual anseiam os ucranianos não faz sentido procurar uma cópia a papel químico. O presidente da Ucrânia foi, ainda assim, mais eficaz quando nos pôs a pensar na dimensão da tragédia, comparando Mariupol com Lisboa e pedindo-nos para imaginar que todas as casas da capital portuguesa estavam destruídas. Ou quando comparou a população do Porto e nos sugeriu que a duplicássemos para perceber o número de ucranianos deportados para a Rússia, ou pensássemos na população portuguesa e imaginarmos o país inteiro fugindo de suas casas.