"É gratificante ter o público de volta ao MotoGP." Algarve espera retorno de 40 milhões

Veja o vídeo. O piloto já está em Portimão, no Autódromo Internacional do Algarve, onde vai participar na penúltima corrida do circuito mundial.

Na zona ribeirinha de Portimão os fãs de motociclismo aguardavam a chegada de Miguel Oliveira.

"É a primeira vez que o vou ver", confidenciava um jovem. "Comprei bilhete, e como das outras vezes não se pôde ver por causa da pandemia, é um orgulho poder ir", acrescenta.

O campeão de motociclismo chegou já ao final da tarde, depois de fazer a viagem de quase 300 quilómetros desde Almada até Portimão, acompanhado por uma caravana de motards.

À chegada fez a confidência. "Só tenho a carta há uma semana", disse, soltando risos da assistência.

Quem o acompanhou no trajeto garante que, tal como nos circuitos de Moto GP, Miguel Oliveira está à vontade na estrada. "Vim atrás dele sempre e posso comprovar que foi um ótimo condutor", afirma o motociclista Gaspar Gago. "Em todas as bombas de gasolina que parávamos tinha sempre gente a apoiá-lo, ele é uma pessoa espetacular", acrescenta.

Miguel Oliveira considera que a viagem foi "muito emocionante" e destaca: "O simbolismo de trazer muita gente a acompanhar-me nesta primeira viagem é muito especial."

Na fan zone que estará montada até domingo na zona ribeirinha de Portimão, Miguel Oliveira confessou à TSF que num circuito onde já ganhou gostava de repetir a proeza: "É especial correr em Portugal com o público português, vamos tentar o máximo para deixar todos orgulhosos". Talvez por isso, o speaker gritava para a assistência: "Estão preparados para ganhar mais um Moto GP no Autódromo Internacional do Algarve?"

Para esta corrida, pela primeira vez com público desde a pandemia, o Autódromo espera vender cerca de 60 mil bilhetes. "É a primeira vez que temos público, ainda por cima com uma corrida do Miguel, por isso vai ser uma grande festa do motociclismo", adianta Paulo Pinheiro. O diretor do autódromo garante que "estará a trabalhar" para que o circuito continue a ter a preferência das entidades organizadoras internacionais e para que esta não seja a última prova de moto GP que realiza.

O Autódromo Internacional do Algarve prevê vender cerca de 60 mil bilhetes para a corrida no domingo.

Retorno de 40 milhões para o Algarve

O presidente do Turismo do Algarve vê o retorno que o Moto GP e o Masters de Golfe, que se realiza no mesmo fim de semana, como uma mais-valia para a região. Só o Moto GP poderá trazer um retorno de aproximadamente 40 milhões de euros. "Um impacto muito relevante", considera. Ao nível da hotelaria, estima-se que possa atingir-se números entre as 90 e as 120 mil dormidas, "o que para este período é muito interessante", afirma.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de